Coisas de crianças

A criançada de Jardim Primavera.

To no poço, amarelinha,
“jogar bola” a esconde-esconde,
todos querem brincar,
mesmo sem saber
o resultado que pode dar.

Meninas misturadas com meninos
pra zorra começar,
não tem hora, nem lugar,
basta bater a vontade de brincar.

É um tempo bom!
Tudo acontece nos quintais,
terreiros, tabuleiros e arruados.
Quando falta espaço,
pula-se o muro dos vizinhos,
sem que os mesmos vejam, claro.

Quando a artimanha falha,
gritos correm soltos ao avistar a gente.
Meninos…! Saiam d’aqui!
Deixem minha goiaba! Soltem minhas acerolas!
Desçam do jenipapeiro! Soltei minha galinha!
Saiam daí de cima suas pestes!
Coitado do seu Macena!
Mas bem feito praquele chato
do velho rancoroso do Lucena.

Todos correm…
Pula vai… rápido… por aqui não… por ali…
Eita lá vem ele com a espingarda
que dá tiro de sal! Corre… vai… vai…
Por medo ou adrenalina
todos conseguem fugir
com o rabinho entre as pernas.

No dia seguinte,
tudo recomeça.
As vezes as coisas dão certo,
outras tudo se dana.
Alegrias e namoros.
Brigas e reconciliações.
Sapecas e levados.
Basta juntar os amigos
que todas as criancices se manifestam,
com as mais diversas sensações
de brincança, ludicidade, liberdade
e imaginando sempre um presente,
a esperada certeza que todos os dias
serão alegres, sem regras e cheios de bagunça.

Mário Gaudêncio (17 de maio de 2007).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s