Rito de passagem

No passado ou futuro
não quero morrer
Na morte que vem
não quero saber

Serão os textos verdadeiros?
poderei ir pro céu!
me arrastarão às profundezas!
Viverei belezas ou tristezas?

Como será minha passagem?
Não sei. Mas enquanto estiver aqui,
Tomara ser de alegrias e malandragem.

Um dia, quando ganhar esta passagem
por lá, quero encontrar um misto de São Saruê
com pitadas de Pasárgada com cara de Libertinagem.

Mário Gaudêncio
Mossoró (RN), 27 de julho de 2009.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s