Comunicação científica: breve reflexão

Pelo Bibliotecário Mário Gaudêncio

mechanics-1501861_1920

Ao passo que a dinâmica da comunicação científica se expande, inúmeras atividades são demandadas e a busca pela qualificação e o comprometimento com a prática editorial se torna cada vez mais evidente, oportuno e necessário.

O processo de comunicação da ciência, após a fase de consolidação do Movimento Internacional Acesso Aberto, provocou nos profissionais que produzem e gerenciam conteúdos, novas posturas.

Face a este processo, e mesmo depois de ter ocorrido um aumento exponencial do número de periódicos e a ampliação quantitativa e qualitativa de livros, utilizando mídias impressas e digitais, a cadeia produtiva no processo de produção de conteúdo científico não poderia se acomodar. Uma série de desafios eram lançados e a comunidade científica deveria oportunizar respostas ágeis e rápidas.

Se por um lado a “filosofia” open access permitiu ampliar o processo de democratização quanto a submissão, acesso, uso e interação à informação, fruto do resultado de investigação científica, por outro, muitas lacunas se expandiam, que em certa medida demoravam para ser solucionados, dentre elas está o reposicionamento profissional, internacionalização de pesquisas, legitimação, transparência e curadoria quanto ao trato de seus conteúdos.

Com este cenário a comunicação científica se deu conta que as suas engrenagens não estavam prontas e consolidadas ao ponto de termos no Brasil uma cadeia forte e cíclica de produção, divulgação e interação em todas as regiões brasileiras.

Isso reflete os dias atuais, onde a realidade conjuntural apresenta um desenvolvimento desigual no Estado, seja por questões políticas ou de percepção para fortalecer a tríade Pesquisa, Inovação e Desenvolvimento.

Infelizmente, apesar de ser vista a necessidade de uma evolução de longo prazo ao contexto da educação, ciência e tecnologia, o Estado na prática não consegue pensar e executar ações para o Brasil para um período substancial. Vivemos cotidianamente um “efeito sanfona”, ou seja, o investimento de hoje, provavelmente não existirá amanhã. É um cenário difícil para qualquer setor produtivo brasileiro e no caso, também para a campo da comunicação da ciência.

Por isso, ao pensar o processo de comunicação científica, as suas mais diversas facetas e áreas de domínio (campos do conhecimento e disciplinas) devem ser respeitadas. Não existe ambiente melhor ou pior. E isso vale também para àquelas atividades de pequena, média ou alta complexidade. Se antes tínhamos como desafio, encontrar o espaço adequado para publicar um texto, hoje temos desafios políticos e institucionais, além de uma constante busca para promover a qualidade das investigações produzidas por meio de canais de comunicação capazes de potencializar a fidelização, interação e ampliação do alcance no trato científico.

A sociedade da informação, conhecimento, tecnologia e da comunicação entra em um novo estágio global, que o da interação, convergência e curadoria. O quão estamos preparados para favorecer a comunicação científica dentro de um cenário de disputa indiretamente oportunizado pelos canais de comunicação e investigação da ciência? Para ilustrar esta pergunta, talvez uma segunda ajude a responder a primeira: Será que basta dispor de publicações científicas com Qualis, DOI, ORCID, Indexação Internacional, Fator de Impacto e Conselho Editorial, por exemplo, para serem consideradas boas? É possível ir além? Se sim, o que falta?

Talvez se olhamos para “Microfísica do poder” e “Modernidade Líquida” por exemplo, encontremos possíveis soluções para possíveis cenários. Quem sabe se o investigador, na verdade, a pessoa, o ator social for visto de fato como o “centro das atenções”,  com todas as suas especificidades, sem frieza, imediatismo, distanciamento e empoderamento, tenhamos condição de lutar e construir um meio ambiente científico plural, horizontal e aberto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s