Quanto vale um livro?

Pelo Bibliotecário Mário Gaudêncio

Recentemente as “cartas ao diretor” do Jornal El País, publicou a nota intitulada “o valor de um livro”, escrito por Rodrigo González Sánchez Zamora.

Contextualizando o texto, a ideia não olhar o livro sob a ótica comercial, mas numa perspectiva simbólica, ou seja, sob a sua capacidade natural de permitir o livro em um esteio voltado para condição cultural de interpretação e valorização.

Vemos em um primeiro momento a afirmação de que os livros são subvalorizados. Logo em seguida, o autor aproveita a oportunidade para enaltecer o contato de uma pessoa com um bom texto literário. Por fim questiona determinadas “tecnologias” que colocam em segundo plano o texto em detrimento de imagens e vídeos.

Assim, Rodrigo González Sánchez Zamora, faz a seguinte observação:

Los libros están infravalorados. ¿A quién no le gusta leer unos versos que te describan tal y como eres, o unas líneas de una novela que te incite a sumergirte en ella? La tecnología ha dado paso a las fotos y los vídeos como símbolo principal de la comunicación dejando en un segundo plano a la escritura, tu mejor amiga en los peores momentos. No pretendo hacer demagogia, sólo quiero exaltar la figura de los libros, aquellos que en esta sociedad actual son los únicos capaces de dar rienda suelta a nuestra imaginación (ZAMORA, 2016, online).

Nesse contexto, até que ponto devemos condicionar as nossas leituras a um único tipo de mídia ou formato? A preferência não deve ser ortodoxa, mas sim, integradora e com a capacidade de promover a convergência de ideias, pensamentos e/ou posturas culturais.

A sociedade atual é cada vez mais imagética e movida pela interação, independente de sua necessidade quanto aos conteúdos que favorecem o acesso a informação ao processo de comunicação.

Assim, o livro é “bom” sob qualquer perspectiva e o seu “valor” está intrínseco simbolicamente em qualquer estrutura.

REFERÊNCIA

ZAMORA, Rodrigo González Sánchez. El Valor de un libro. El País, 2016. Disponível em: <http://elpais.com/elpais/2016/08/25/opinion/1472137322_591925.html>. Acesso em: 01 set. 2016.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s