A Gasolina é a ponta do iceberg

Pelo Bibliotecário Mário Gaudêncio

Ontem R$ 0,41 centavos, agora o jornal local anuncia que o aumento no preço da gasolina pode chegar até R$ 0,60 centavos. Ação clara de reprimir as classes C, D e E do direito de dirigir um automóvel próprio, e mais.

Esse por si só já é um grande problema, entretanto não é o maior, tão pouco o pior. Esse aumento irá representar um profundo efeito cascata, pois a riqueza brasileira é transportada em transportes terrestres e que depende diretamente de combustíveis como a gasolina e seus derivados. Assim, essa desmedida Estatal irá prejudicar principalmente os mais pobres, como sempre. A exemplo disso, está a cesta básica, que sofrerá efeitos irreparáveis, que aliado ao poder de compra, está cada vez menor. Nessa mesma contramão, tem-se ainda o salário, especialmente o mínimo que não poderá ser reajustado com ganhos reais por vinte anos.

Vê-se assim, indícios de um cenário crítico, onde se alicerça um abismo que irá destruir as conquistas sociais da última década.

O problema no Brasil é grave, mas que sem dúvida, tende a ser aprofundado, pois a raiz disso está em um Estado que motiva a falta de ética na política concomitantemente com a promoção de ações de interesse do mercado financeiro, conduzindo mudanças contrárias aos interesses da grande massa populacional. Para ilustrar essa assertiva, veem-se:

1) Limitação orçamentária para investimentos sociais por 20 anos;
2) Reforma do ensino médio;
3) Reforma Trabalhista (incluindo a terceirização);
4) Reforma da Previdência;
5) Reforma do Pacto de Partilha do Pré-Sal;
6) Repatriamento de Bens Não Declarados;
7) Abandono das Políticas Indígenas e dos Povos Tradicionais;
8) Flexibilização das Áreas de Proteção Ambiental (incluído grilagem);
9) Fragilização e Sucateamento do Ensino Superior, Ciência e Tecnologia;
10) Abandono das políticas de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação.

É preciso considerar de antemão que nenhuma ação ocorre de maneira desarticulada com aquilo que se quer conquistar no futuro. Os interesses são múltiplos, tanto para conquistas pessoais de quem as propõe, quanto para aqueles com os quais terão os seus interesses atendidos, ou seja, os grupos hegemônicos e financiadores deste caos humanitário.

Portanto, se pesarmos tudo o que está ocorrendo com o Brasil, concluídos que, apesar de grave, o aumento da gasolina será um dos menores problemas. Será a ponta do “iceberg” que ao mesmo tempo, encobrirá e continuará conduzindo ações muito mais destruidoras e severas às classes mais empobrecidas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s